A gente é muito hardcore.

Posts marcados ‘vida’

Amor é igual orgasmo, cada um sente de um jeito…

cor
Certa vez ouvi alguém dizer que só é possível amar verdadeiramente uma pessoa na vida, na hora não dei muita atenção para o argumento, apesar de ter achado meio exagerado, mas depois, mas precisamente quando fui dormir comecei a questionar levando em consideração minhas próprias experiências… e quer saber, acho de verdade que é possível amar 1 milhão de pessoas diferentes durante a vida (nesse quesito não entra amor fraternal, se é que me entendem), talvez não do mesmo jeito, nem pelos mesmos motivos e muito menos com a mesma intensidade, até porque se tratam de pessoas diferentes, e até hoje não li nenhum texto e nunca ouvi ninguém definir o que é o amor exatamente, como dizem por ai, o amor é um sentimento sublime que não tem explicação rs*. Que seja…

Eu acredito que nada na vida é eterno, se nem mesmo nos humanos, duramos para sempre, porque o amor tem que durar? E porque a gente só pode sentir isso por uma pessoa?…  Imagina se a pessoa que você amou não correspondeu o sentimento, não é justo não amar mais ninguém na vida…

Voltando ao ponto inicial, não estou aqui querendo levantar a bandeira da poligamia ou do conheci ontem e hoje já estou amando enlouquecidamente, isso é maluquice e carência rs*… Na minha concepção o amor vem com o tempo, com a convivência, com o querer estar sempre junto, com o querer bem, independente da briga de ontem, com o beijo que faz o tempo parar, com o sexo com sentimento, com o abraço que acalma todas as angustias, com a parceria, com a cumplicidade, com a amizade e com mais um milhão de coisas que a gente só é capaz de perceber quando está vivenciando esse momento… Isso não significa que vai ser igual pra todo mundo, cada um sente de um jeito, cada um ama de um jeito. Também não é uma necessidade amar vários, se você deu sorte ou azar e achou o seu tal amor verdadeiro na primeira pessoa com quem ficou, então que seja “eterno”… Mas se o relacionamento acabou não significa que não houve amor ou que não deu certo, na verdade deu certo enquanto estiveram juntos, enquanto foi bom. Se terminou, com certeza, pode demorar ou não, você vai amar outra pessoa…

E assim funciona o ciclo na vida, tudo é válido como experiência e aprendizado, e no final o que resta são as lembranças, algumas boas outras nem tanto rs*.  O importante é amar ontem, hoje, amanhã e ser feliz…

Anúncios

O que se leva da vida é a vida que se leva…

Afinal, como é o jeito certo de se levar a vida. Alguém pode me responder?

Tenho andado com essa questão na cabeça não é de hoje, será que o jeito certo é seguir os padrões da sociedade ou será que o jeito certo é ser diferente do padrão imposto? Apesar de não saber, eu prefiro levar a vida do meu jeito, mesmo não sabendo ainda que jeito é esse.

Sabe aquele momento da vida que você começa a questionar o que, porque e para que… tô nessa fase ai, não sei se isso tem alguma coisa a ver com amadurecimento nem tão pouco se todo mundo passa por isso na vida, mas se alguém me perguntar o que eu espero do futuro, vou responder sinceramente que a única coisa que eu não quero e ser uma pessoa frustrada. Não quero ser aquela mulher de meia idade cheia de rancor e mau humor, que reclama de tudo e de todos, que fica se lamentando das suas escolhas e sentindo pena de si mesmo.

Não espero ser a pessoa mais interessante do mundo, nem ser percebida por milhares, só espero poder fazer a minha diferença mesmo que ninguém veja e que só eu perceba. Também não acredito nessa coisa de destino, tudo o que acontece é reflexo de uma escolha, se as coisas estão se colocando de um jeito que eu curto ou não curto o mérito é todo meu, cabe a mim levar a diante ou reparar o erro.

Hoje eu entendo que nada dura para sempre, o eterno e tão utópico quanto o mundo ideal, e os contos de fadas pra mim já perderam o encanto faz tempo, isso não significa que eu seja uma pessoa fria ou que não acredite no amor, o príncipe encantado ainda reina nos meus sonhos, só que de um jeito um pouco diferente.

E voltando ao ponto inicial, sinceramente pouco me importa como o mundo me enxerga, meu grande dilema é como eu me enxergo no mundo, só desejo futuramente poder olhar para trás e ter a certeza de que tudo valeu a pena, mesmo cometendo muitos erros e alguns acertos.

Ah só com o tempo mesmo…

Sem dúvidas o faz de conta é muito mais atrativo e interessante do que a vida real, o mundo que habita a minha imaginação é cheio de coisas legais, nele eu posso ser quem eu quiser e fazer o que me der na telha, e o mais bacana é que lá não existe julgamento alheio, não há barreiras , nem consequências, o tempo passa depressa ao mesmo tempo em que ele não passa.

A vida real é muito chata, na verdade a rotina é que desanima e mudar requer um certo esforço e isso me dá preguiça. Deixar o tempo passar é uma perda de tempo, difícil lidar com esse dilema já que o tempo passa o tempo todo.

Dizem por ai que o tempo é o senhor da razão, que ele cura tudo, até dor de cotovelo, que ele é o cara mais poderoso do universo, que ele é o herói e o vilão.Se as coisas deram certo, foi porque era a hora certa, se não deram então dê tempo ao tempo que tudo vai se ajeitar com o tempo. Pois bem, se o tempo é o senhor de tudo, pra que se esforçar tanto e queimar os miolos para ter respostas? Deixa o tempo fazer o trabalho dele e pronto tudo resolvido.

Foi com o tempo que eu aprendi a crescer, porque mesmo que eu me esforce para que não haja mudanças, o tempo muda tudo o tempo todo. Com o tempo aprendi a dar valor ao que tem realmente importância, e principalmente a ter paciência, a esperar a hora certa, o tempo certo. O estranho e difícil nisso tudo é saber que hora certa e tempo certo é esse.

Esse negocio de tempo é muito esquisito mesmo, de repente a hora certa é agora e o tempo certo é hoje, mas também se não for agora e nem hoje, tenta depois e depois e depois… Uma hora a gente acerta o tempo certo.

 

Falta de amor próprio a gente não vê por aqui…

Tem coisas que eu vejo que simplesmente não consigo entender. Não entra na minha cabeça o fato de algumas pessoas não conseguirem se desvencilhar do que já passou, ficam se afundando em prol de um relacionamento que já nem existe.

Ainda tem aqueles casos em que a parte “sofrida” tem o hábito de ficar assistindo como telespectador assíduo o que acontece na vida do outro, torcendo e esperando por uma oportunidade mínima que seja para entrar em cena, nem que seja por 5 segundos.

Não sei como alguém consegue viver desse jeito, a impressão que eu tenho é que esse tipo de pessoa realmente gosta de ser digno de pena. E o pior é quando dizem que isso é amor incondicional, na minha opinião isso é falta de vergonha na cara, sinto lhe informar, mas amor não é desse jeito, o nome disso é obsessão, que no dicionário traduz-se por: Idéia fixa / perseguição diabólica / importunação perseverante.

O fato é que o mundo é inteiramente grande e populoso, quando uma porta se fecha, sempre existem outras para serem abertas, temos um mundo de possibilidades. Por isso não vejo sentido no sofrimento, ficar triste por algo que acabou é natural, mas viver em função disso é maluquice.
Sei que é clichê, mas para surtir efeito e interesse em outra pessoa é preciso se aceitar, se gostar. Ninguém se interessa por pessoas sem brilho, com auto estima baixa, quem não se ama, fatalmente não é capaz de amar outra pessoa, digo isso no sentido literal.

Isso sem falar daqueles casos patéticos de pessoas que sentem prazer em infernizar a vida do “ex”, fazer birrinha e escrever recadinhos, por mais infantil que seja é até relevante. Pior são os casos extremos que levam a assassinatos, isso para mim é o cúmulo, como alguém é capaz de roubar a vida de outro ser humano por um motivo tão fútil?

A vida em sua filosofia é uma eterna metamorfose, estamos em constante mutação, se o indivíduo não evolui, ele fica para trás, essa é a ordem natural das coisas. Se você insiste em ser infeliz para ser feliz, sinto lhe informar, mas fatalmente continuará sendo infeliz.

Enquanto o sangue pulsa em suas veias há vida, aproveite-a, aprenda a ser auto suficiente, experimente coisas novas, esteja aberto para novas oportunidades, aceite os seus defeitos, dê ênfase as suas qualidades e coloque na cabeça de uma vez por todas que ninguém é insubstituível.

%d blogueiros gostam disto: