A gente é muito hardcore.

Arquivo para agosto, 2012

O que se leva da vida é a vida que se leva…

Afinal, como é o jeito certo de se levar a vida. Alguém pode me responder?

Tenho andado com essa questão na cabeça não é de hoje, será que o jeito certo é seguir os padrões da sociedade ou será que o jeito certo é ser diferente do padrão imposto? Apesar de não saber, eu prefiro levar a vida do meu jeito, mesmo não sabendo ainda que jeito é esse.

Sabe aquele momento da vida que você começa a questionar o que, porque e para que… tô nessa fase ai, não sei se isso tem alguma coisa a ver com amadurecimento nem tão pouco se todo mundo passa por isso na vida, mas se alguém me perguntar o que eu espero do futuro, vou responder sinceramente que a única coisa que eu não quero e ser uma pessoa frustrada. Não quero ser aquela mulher de meia idade cheia de rancor e mau humor, que reclama de tudo e de todos, que fica se lamentando das suas escolhas e sentindo pena de si mesmo.

Não espero ser a pessoa mais interessante do mundo, nem ser percebida por milhares, só espero poder fazer a minha diferença mesmo que ninguém veja e que só eu perceba. Também não acredito nessa coisa de destino, tudo o que acontece é reflexo de uma escolha, se as coisas estão se colocando de um jeito que eu curto ou não curto o mérito é todo meu, cabe a mim levar a diante ou reparar o erro.

Hoje eu entendo que nada dura para sempre, o eterno e tão utópico quanto o mundo ideal, e os contos de fadas pra mim já perderam o encanto faz tempo, isso não significa que eu seja uma pessoa fria ou que não acredite no amor, o príncipe encantado ainda reina nos meus sonhos, só que de um jeito um pouco diferente.

E voltando ao ponto inicial, sinceramente pouco me importa como o mundo me enxerga, meu grande dilema é como eu me enxergo no mundo, só desejo futuramente poder olhar para trás e ter a certeza de que tudo valeu a pena, mesmo cometendo muitos erros e alguns acertos.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: