A gente é muito hardcore.

Arquivo para dezembro, 2010

O ano termina e as esperanças se renovam, será?


Particularmente não vejo muita graça no Natal, acho uma data comercial, onde as pessoas se baseiam em um mísero 13° salário e se enchem de dívidas até o meio do próximo ano. O Natal só tem graça mesmo quando somos crianças e ficamos naquela expectativa de descobrir o que o Papai Noel vai nos dar de presente, isso até você descobrir que ele é seu pai, essa é a 1° decepção que temos na vida. Eu quando era criança contava os dias para o Natal, mesmo depois que descobri o segredo do Papai Noel eu continuei escrevendo cartinhas e colocando na árvore até uns 12 anos, não ia perder a chance de ganhar presentes né…
Já o Réveillon eu gosto, acho divertido, dá uma sensação de renovação, de início, como se você pudesse apagar todas as coisas ruins que aconteceram no ano anterior e fazer tudo diferente e melhor no ano que está sendo iniciado, tudo bem que toda essa sensação só dura uma madrugada e em seguida tudo volta ao normal, mas é bom sentir.
Tem gente que insiste em dizer que entra ano e sai ano e é sempre a mesma coisa, para algumas pessoas conformadas pode ser, mas para mim não, todas as vezes que eu penso nos anos anteriores eu percebo o quanto as coisas mudaram algumas negativamente, mas a maior parte é positiva, e quando penso no futuro me deparo com um mundo de possibilidades, isso me dá uma energia, uma vontade enorme de mudar, de seguir em frente, e nunca me conformar com o que eu tenho. Eu adquirir uma filosofia de vida, buscar sempre mais, se eu sou capaz de ter o A porque eu tenho que me conformar com o B.
Bem espero que 2011 seja um ano legal, e cheio de oportunidades para mim e para vocês.
O chá pra lá tem ficado um pouquinho abandonado ultimamente, a idéia de criá-lo veio de uma das idas da Worm (trabalho) para a faculdade, a intenção era falar sobre a nossa indignação sobre determinados assuntos, na verdade era mostrar a nossa visão do mundo, que por muitas vezes foge um pouco do tradicional, começamos cheia de idéias, em nosso planejamento postaríamos no mínino três vezes por semana, mas diante dos acontecimentos e da correria do dia a dia as postagens foram ficando para segundo plano, afinal de contas, temos algumas outras prioridades que vão além do blog, mas enfim, vou tentar prometer que em 2011 vamos seguir nosso planejamento e atualizar com mais frequência, né Carol? Rs*….

Anúncios

Fanatismo + Alienação = Religião

Tenho o hábito quase que diário de ler notícias sobre coisas que acontecem pelo mundo através da internet, além do imediatismo da informação a internet possibilita a interação dos usuários, melhor dizendo, de seus leitores através de comentários. Apesar de ser apenas uma expectadora e de nunca ter comentado nada sobre notícia alguma, gosto de ler o que os outros escrevem, sempre tem comentários engraçados, alguns beiram ao absurdo. Em geral os comentários mais sem argumentos e sem fundamentos são os que falam sobre religião, para ser mais exata sobre Deus.
Antes que você comece a me chamar de louca, descrente e dizer que eu vou para o inferno, antecipo que apesar de ter as minhas dúvidas quanto ao que está escrito na Bíblia, não sou Atéia, acredito que existe uma força maior que os seres humanos, e vocês podem chamar de Deus se quiser. Não sei se há alguma verdade absoluta quanto a sua existência e os perigos de não seguir as suas leis na hora do tal juízo final, na verdade nem gosto muito de discutir sobre isso, cada um acredita naquilo convém.
O que chama minha atenção nessa coisa toda que envolve religião é o fanatismo das pessoas, algumas são capazes de matar como acontece em alguns países do Oriente médio. A maioria das guerras é movida pela religião, sem falar da maré de preconceito se o indivíduo acredita em algo diferente da crença do outro.
Na própria internet se alguém diz que é ateu, o pessoal cai em cima, comenta várias banalidades, falam que o cara vai para o inferno e etc. Vamos combinar que tudo isso através de argumentos sem fundamento algum, apenas na base do “achismo”, eu parto do princípio de que cada um acredita naquilo que tem vontade se o cara é crente ou ateu o problema é dele.
Se tem uma coisa que tenho observado é que a maioria das pessoas que são alienadas a sua crença tem baixo poder aquisitivo, ai você vai querer me dizer “Ah mais isso não tem nada a ver com acreditar ou não em Deus”, é realmente pode não ter, mas a impressão que eu tenho é que as pessoas humildes se pegam a isso para fugir da própria realidade, tipo sou pobre porque é a vontade de Deus, aconteceu tal coisa porque Deus quis assim, e o pior disso tudo é o conformismo e acabam não fazendo absolutamente nada para mudar de vida e tentar melhorar. Ficam presas naquele mundinho de que um dia Deus vai olhar por mim e vai melhorar minha vida, como se dinheiro e realizações caíssem do céu, ninguém ganha na megasena se não jogar.

%d blogueiros gostam disto: